ESTAÇÃO CULTURAL ALBERTO EMILIANO

Guaranésia, MG

              O projeto é elaborado em um terreno plano com área aproximada de 1.122 m² e dividido em três partes. Em sua menor divisão será proposta uma praça, mantendo as árvores já existentes e acrescentando novas, também será implantada uma calçada com piso intertravado. No terreno situado na esquina da Avenida Rebouças será proposto um estacionamento com 12 vagas e também um espaço arborizado para descanso. A pavimentação da área destinada ao estacionamento será feita por piso intertravado. 

          A maior intervenção será realizada na praça onde se localiza o conjunto de bens pertencentes à antiga Estação Ferroviária Mogyana de Guaranésia. Em sua extensão longitudinal será criado um caminho que remete ao antigo trilho existente no local, em pedra, fazendo uma separação entre “o antigo e o novo”, a praça contará também com canteiros em formas orgânicas, também referência ao antigo trilho, e também em linhas retas, um dos partidos do projeto. O calçamento da praça será feito por piso intertravado, permitindo maior permeabilidade do solo. Em sua extremidade próxima à antiga Caixa D’água, que passará a servir como depósito, serão feitos canteiros para cultivo de hortaliças por meio de auxílio da população e também um talude onde localizará o anfiteatro, local destinado para apresentações teatrais locais, cinema ao ar livre, entre outras atividades propostas.

          O prédio da antiga Estação Ferroviária será destinado à abrigar o Departamento Municipal de Cultura e Turismo e também ao Museu Histórico de Guaranésia, seu interior permanecerá praticamente o mesmo, recebendo modificações apenas em três paredes internas que dividem seu espaço, construção de 2 banheiros e um depósito em seu maior salão, a retirada de seu depósito externo e abertura em seu muro. A Casa do Portador se tornará um café, para isso terá sua estrutura interna remodelada para atender às necessidades de sua nova ocupação, seu revestimento será o mesmo do projeto original, a alteração ficará por conta do piso, que passará a ser de cimento queimado, contará também com um deck em madeira para abrigar mesas externas.

          Um edifício anexo será construído em estrutura metálica para abrigar a Biblioteca Municipal, Auditório, Salas Multiuso e serviços necessários para a manutenção do local. Os materiais utilizados para revestimento externo do anexo foram pensados para fazer referência aos materiais utilizados previamente no conjunto existente no local, sendo tijolo aparente, metal, concreto, vidro e madeira. O acesso ao prédio será por um deck em madeira e seu abastecimento hidráulico por uma caixa d’água externa de 15 metros de altura também revestida por tijolo aparente e madeira.

PRANCHAS

Letícia Porto Arquitetura - Guaranésia, MG

  • Black Facebook Icon