COBOGÓS: O QUE SÃO E COMO USAR?

              Cobogós são elementos vasados que permitem a entrada de luz e ventilação no interior das edificações, foi criado em Recife na década de 1920. São inspirados nos famosos muxarabis da cultura árabe, que eram utilizados para fechar parcialmente os ambientes internos dando privacidade às mulheres. Os cobógos ganharam espaço nos anos 50 com a arquitetura moderna brasileira, principalmente nos projetos de Lúcio Costa. Originalmente eram produzidos de cimento, mas atualmente existem diversos outros materiais, como cerâmica, vidro, madeira, metal e louça, o que proporciona uma imensa variedades de formatos e cores, atendendo a todos os orçamentos e tipos de uso. Para ambientes externos não são indicados os de louça esmaltados, pois o sol e chuva danificam a pintura.

               É preciso saber também quando utilizar esses elementos, pois o uso equivocado pode gerar problemas no projeto. Por ser um elemento vasado, os cobogós, quando utilizados em fachadas ou paredes externas não protegem o interior do edifício de águas da chuva e poeira. Outro cuidado que deve tomar é quanto à entrada de luz, os cobogós permitem a entrada da luz solar indireta durante o dia, formando diversos desenhos nos pisos e parede (o que pode se tornar um diferencial no seu projeto) mas, dependendo do local, essa entrada de luz pode entrar em excesso pode causar danos em móveis, tecidos e quadros. No período da noite, os elementos vazados permitem a entrada das luzes artificiais vindas dos postes de iluminação pública, permitindo uma economia de energia no interior da edificações mas também atrapalhando em lugares que precisamos de menos iluminação. Outra maneira de utilizar os cobogós é em divisão de ambientes internos quando precisamos separar algum cômodo mas queremos manter uma conexão entre eles, os elementos vazados permitem essa separação, dando privacidade mas sem tirar a visibilidade total.

               Quando usados corretamente os cobogós permitem a passagem de luz indireta para o interior das edificações, então, por filtrarem a luz solar acabam regulando a temperatura do ambiente, proporcionando ambientes frescos no verão e parcialmente aquecidos no inverno.

Letícia Porto Arquitetura - Guaranésia, MG

  • Black Facebook Icon